Implementação de contextos telecolaborativos de aprendizagem de línguas: o caso Teletandem

Daniela Nogueira de Moraes Garcia, Micheli Gomes de Souza

Resumo


Novos contextos e perspectivas se agigantam no cenário educacional com o desenvolvimento de ferramentas tecnológicas digitais. O acesso aos povos constitui-se uma vertente importante na reconfiguração de práticas pedagógicas, currículos de cursos e contextos de formação de professores. Nesse cenário, o projeto Teletandem Brasil (TELLES, 2006) tem aberto portas à comunicação intercultural e experiências singulares para aprendizes de português de universidades estrangeiras e aprendizes de línguas estrangeiras vinculados à UNESP. Tendo em vista os contextos de telecolaboração para a promoção de transformações nos processos de ensino e aprendizagem de línguas, o objetivo deste artigo é delinear (a) um panorama histórico da implementação do Teletandem, (b) apresentar o embasamento teórico e princípios que caracterizam o contexto Teletandem e (c) apresentar perspectivas de pesquisa no campo da telecolaboração.


Palavras-chave


línguas estrangeiras; formação de professores; telecolaboração

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAHÃO, M. H. V. A formação inicial e continuada do professor no Teletandem Brasil: Línguas estrangeiras para todos. Trabalho apresentado na Conferencia Internacional de Educacion a Distancia – Instituto Tecnologico de Monterrey, Mexico, 2007.

BRAMMERTS, H.; CALVERT, M. Learning by communicating in tandem. In: LEWIS, T.; WALKER, L. (Eds.). Autonomous Language Learning In-Tandem. Sheffield, UK: Academy Electronic Publications, 2003. p. 45-60.

CAVALARI, S. M. S.; ARANHA, A. Teletandem: integrating e-learning into the foreign language classroom. Acta Scientiarum: Language and Culture, Maringá, v. 38, n. 4, p. 327-336, 2016.

CANDLIN, C.; HADFIELD, J. Prefácio. In: DUDENEY, G.; HOCKLY, N.; PEGRUM, M. Letramentos digitais. Tradução de M. Marcionilo. São Paulo: Parábola Editorial, 2016.

DOUGHTY, C.; WILLIAMS, J. (Ed.). Focus on form in classroom second language acquisition. Cambridge: Cambridge University Press, 2004.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2001.

FUNO, L. B. A. Teletandem: um estudo sobre identidades culturais e sessões de mediação da aprendizagem. 2015. 190 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2015.

GARCIA, D. N. M. O feedback entre diferentes culturas: a perspectiva do exterior. Revista da Anpoll, v. 1, n. 42, p. 96-109, 2017.

GARCIA, D. N. M. Teletandem: Acordos e negociações entre os pares. 2010. 290 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2010.

GARCIA, D. N. M. O professor e a prática telecolaborativa no teletandem. The Especialist (PUCSP), v. 32, n. 1, p. 81-108, 2011.

LEWIS, M. The lexical approach: The state of ELT and the way forward. Hove, United Kingdom: Language Teaching Publications, 1993.

LITTLE, D. et al. Evaluating tandem language learning by e-mail: report on a bilateral project. CLCS Occasional Paper, Trinity College Dublin, n. 55, p. 1-54, 1999.

SALOMÃO, A. C. B. Gerenciamento e estratégias pedagógicas na mediação dos pares no teletandem e seus reflexos para as práticas pedagógicas dos interagentes. 2008. 317 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2008.

SCHWIENHORST, K. Matching pedagogy and technology – Tandem learning and learner autonomy in online virtual language environments. In: SOETAERT, R.; DE MAN, E.; VAN BELLE, E. (Eds.). Language Teaching On-Line. Ghent: University of Ghent, 1998, p. 115-127.

SOUZA, M. G. Teletandem e mal-entendidos na comunicação intercultural online em língua estrangeira. 2016. 170 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2016.

TELLES, J. A. TELETANDEM: Transculturalidade na comunicação online em línguas estrangeiras por webcam. Teletandem News, ano V, n. 1, p. 2-3, jan./abr. 2011.

VASSALLO, M. L.; TELLES, J. A. Aprendendo línguas estrangeiras in-tandem: histórias de identidades. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v. 8, n. 2, p. 341-381, 2008.

VASSALLO, M. L.; TELLES, J. A. Foreign language learning in-tandem: Theoretical principles and research perspectives. The ESPecialist, São Paulo: Educ, v. 27, n. 1, p. 83-118, 2006.

WELSCH, W. Transculturality: the puzzling form of cultures today. In: FEATHERSTONE, M.; LASH, S. Spaces of Culture: City, Nation, World. London: Sage, 1999. p. 194-213.

ZAKIR, M. A. Cultura e(m) telecolaboração: uma análise de parcerias de teletandem institucional. 2015. 232 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto, 2015.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v47i2.2054

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)