Representações da leitura em documentos oficiais: discursos sobre a leitura no ensino de Língua Portuguesa

Luana Alves Luterman

Resumo


Esta pesquisa objetiva analisar e depreender quais são as representações da prática de leitura privilegiadas institucionalmente, ao verificar como se concebe a leitura no ensino de língua materna/portuguesa em documentos oficiais como a LDBen (1996), as Orientações Curriculares para o Ensino Médio – OCEM (BRASIL, 2006) e a Base Nacional Comum Curricular – BNCC (BRASIL, 2018). Será considerada a dimensão discursiva que engendra os documentos oficiais para verificar que projeções de operacionalização das práticas de ensino de língua portuguesa fomentam, orientam, regulam e interditam práticas de leitura. A metodologia baseia-se numa pesquisa quantitativa e qualitativa, apoiada em princípios da Análise do Discurso francesa (FOUCAULT, 2008a; 2008b; 1999a; 1999b; CHARTIER, 2002; COURTINE, 2009) com corpus de enunciados coletado via arquivo digital e/ou impresso, proveniente de sites diversos, do governo federal, constituídos dos documentos citados.


Palavras-chave


língua portuguesa; ensino; leitura

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Curricular Comum: educação é a base. Ensino médio. Brasília: MEC/SEB/CNE, 2018. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wpcontent/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Orientações curriculares para o ensino médio: linguagens, códigos e suas tecnologias. Brasília: MEC, Secretaria da Educação Básica, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_01_internet.pdf. Acesso em: 22 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei

n. 9.394/96. Brasília: MEC, Secretaria da Educação Básica, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 20 jun. 2018.

CHARTIER, R. A aventura do livro: do leitor ao navegador. Conversações com Jean Lebrun. 1. reimp. Tradução Reginaldo Carmello Corrêa de Moraes. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo/Editora UNESP, 1998.

CHARTIER, R. À beira da falésia: a história entre certezas e inquietude. Tradução Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2002.

COURTINE, J.-J. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. Tradução Christina de Campos Velho Birck et al. São Carlos: EDUFSCar, 2009.

FOUCAULT, M. Retornar à História. In: FOUCAULT, M.; MOTTA, M. B. (org.). Arqueologia das ciências e história dos sistemas de pensamento. 2. ed. Tradução Elisa Monteiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008a. p. 282-295. (Coleção Ditos e Escritos II).

FOUCAULT, M. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Tradução Salma Tannus Muchail. 8. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999a. (Coleção tópicos).

FOUCAULT, M. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975-1976). Tradução Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 1999b. (Coleção Tópicos).

FOUCAULT, M. Segurança, Território, População. Curso no Collège de France (1977-1978). Tradução Eduardo Brandão. São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

MARQUES, M. Base Nacional Curricular (BNCC) do ensino médio é entregue pelo MEC: veja o documento. 3 abr. 2018. Disponível em: https://g1.globo.com/educacao/noticia/base-nacional-curricular-do-ensino-medio-e-entregue-pelo-mec-veja-o-documento.ghtml. Acesso em: 21 abr. 2018.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v48i3.2204

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)