Acessibilidade textual e terminológica: promovendo a tradução intralinguística

Maria José Bocorny Finatto

Resumo


Este artigo situa e divulga uma nova tendência de pesquisa em Terminologia, pelo menos no âmbito brasileiro, a qual tende a extrapolar o usual reconhecimento de termos e de conceitos para a organização de glossários, dicionários ou base de dados terminológicos. Seu foco são questões associadas à promoção da acessibilidade textual e terminológica, buscando-se orientações linguísticas, teóricas e metodológicas para guiar processos de composição de textos facilitados sobre temas científicos e tecnológicos dirigidos para diferentes perfis de usuários-leitores. Será destacado aqui o atendimento de necessidades de informação de trabalhadores adultos com escolaridade limitada e pouca experiência de leitura.


Palavras-chave


Terminologia; simplificação textual e terminológica; acessibilidade

Texto completo:

PDF

Referências


ALUÍSIO, S. M.; GASPERIN, C. Fostering Digital Inclusion and Accessibility: The PorSimples project for Simplification of Portuguese Texts. Proceedings of the NAACL HLT 2010 Young Investigators Workshop on Computational Approaches to Languages of the Americas, New York: ACL, v. 1, p. 46-53, 2010.

BARROS, L. A. BARROS. Curso Básico de Terminologia. EdUSP, São Paulo, 2004.

BIDERMAN, M. T. C. Léxico e Vocabulário Fundamental. Alfa, São Paulo, v. 40, p. 27-46, 1996.

BIDERMAN, M. T. C. Teoria Linguística: Linguística Quantitativa e Computacional. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1978.

BIDERMAN, M. T. C. Estatística linguística. Alfa, São Paulo, v. 11, p. 117-128, 1967.

CARPIO, P. M. S. Abaixando o cocho: adaptação de textos sobre doenças causadas pela inalação de amianto destinados para o público leigo. 2017. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

DUBAY, W. H. The Principles of Readability. 25 August 2004. Disponível em: http://www.impact-information.com/impactinfo/readability02.pdf. Acesso em: 21 out. 2017.

FETTER, G. L. Acessibilidade textual para agricultores familiares: análise sistêmico-funcional da terminologia. Revista Inventário, Salvador, n. 21, p. 19-34, jul. 2018.

FETTER, G. L. Divulgação tecnológica para agricultores familiares: análise de terminologias sob a ótica da Linguística Sistêmico-Funcional. 2017. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

FINATTO, M. J. B. Corpus-amostra português do século XVIII: textos antigos de Medicina em atividades de ensino e pesquisa. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia , v. 12, n. 1, p. 435-464, mar. 2018. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/dominiosdelinguagem/article/view/40004. Acesso em: 21 out. 2019.

FINATTO, M. J. B. Complexidade textual em artigos científicos: contribuições para o estudo do texto científico em português. Organon, Porto Alegre, v. 25, n. 50, p. 67-100, jan./jun. 2011.

FINATTO, M. J. B. Termos, textos e textos com termos: novos enfoques dos estudos terminológicos de perspectiva linguística. In: ISQUERDO, A. N.; KRIEGER, M. G. (org.). As ciências do léxico: lexicologia, lexicografia, terminologia. v. 2. Campo Grande: Ed. UFMS, 2004. p. 341-358.

FINATTO, M. J. B.; PONOMARENKO, G. L.; BERWANGER, L. P. Não basta ler, tem que entender: simplificando textos. Revista Roseta – ABRALIN, v. 2, n. 1, 2019. Disponível em: www.roseta.org.br. Acesso em: 20 set. 2019.

FLESCH, R. The Art of Readable Writing. New York, Evanston: Harper &Row Publishers, 1949.

FULGÊNCIO, L.; LIBERATO, Y. Como facilitar a leitura. 3. ed. São Paulo: Contexto, 1998.

INAF 2018 – AÇÃO EDUCATIVA; INSTITUTO PAULO MONTENEGRO. (2018). Indicador de Alfabetismo Funcional (INAF BRASIL 2018): resultados preliminares. São Paulo: Ação Educativa; IPM.

JAKOBSON, R. On linguistic aspects of translation. In: VENUTI, L. (ed.). The Translation Studies Reader. London: Routledge, 2012 [1959]. p. 126-131.

KRIEGER, M. da G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à Terminologia: teoria e prática. 2. ed. [reimpressão]. São Paulo: Contexto, 2017.

LEFFA, V. J. Fatores da compreensão na leitura. Projeto ELO, Ensino de Línguas Online: 1996. Disponível em: www.leffa.pro.br. Acesso em: 20 out. 2019.

MIRANDA, V. da C. et al. Como consentir sem entender? Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo, v. 55, n. 3, p. 328-334, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302009000300028&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 10 out. 2019.

MOTTA, E. Índices de complexidade textual em Sentenças dos Juizados Especiais Cíveis do poder judiciário do Estado do rio grande do sul. Revista Inventário, Salvador, n. 21, p. 19-34, jul. 2018.

MOTTA-ROTH, D.; SCHERER, A. S. Popularização da ciência: a interdiscursividade entre ciência, pedagogia e jornalismo. Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso, São Paulo, v. 11, n. 2, p. 164-189, mar. 2016. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/index.php/bakhtiniana/article/view/23671. Acesso em: 21 out. 2018.

PARAGUASSU, L. B. Tradução especializada acessível (TEA): revisão do tema e proposta de disciplina para cursos de graduação em tradução. 2018. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

PASQUALINI, B. F. CORPOP: um corpus de referência do português popular escrito do Brasil. 2018. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

PEREIRA, V. W.; BARETTA, D. Compreensão literal e inferencial em alunos do Ensino Fundamental. Signo, Santa Cruz, v. 43, p. 53/77-61, 2018.

PERINI, M. A. Tópicos discursivos e legibilidade. In: PERINI, M. A. (coord.). Definição linguística da legibilidade. Belo Horizonte: Relatório de Pesquisa ao Inep, 1982.

SCARTON, C. E.; ALUÍSIO, S. M. Análise da Inteligibilidade de textos via ferramentas de Processamento de Língua Natural: adaptando as métricas do Coh-Metrix para o Português. Linguamática (Revista para o Processamento Automático das Línguas Ibéricas), Porto, v. 2, n. 1, p. 45-61, 2010. Disponível em: http://linguamatica.com/index.php/linguamatica/article/viewfile/44/59. Acesso em: 21 out. 2019.

SILVA, A. D. C. Textos de divulgação para leigos sobre o transtorno do estresse pós-traumático em português: alternativas para a acessibilidade textual e terminológica. 2018. Dissertação (Mestrado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2018.

TUXI, P.; FELTEN, Eduardo F. Terminologia, terminografia e línguas de sinais. Revista do IEEE América Latina, v. 1, p. 134-152, 2019.

ZETHSEN, K. Intralingual Translation: An Attempt at Description. Meta, Montreal, v. 54, n. 4, p. 795-812, 2009.

ZETHSEN, K. K.; HILL-MADSEN, A. Intralingual Translation and Its Place within Translation Studies – A Theoretical Discussion, Meta, Montreal, v. 61, n. 3, 2016, p. 692-708, dez. 2016.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v49i1.2775

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)