Notas sobre a flexão nominal do português adquirido por falantes indígenas

Rosane de Sá Amado

Resumo


Este estudo tem por objetivo descrever e analisar dificuldades encontradas em textos escritos produzidos em português por falantes de línguas indígenas. Tais textos foram produzidos por alunos participantes de um curso de português como segunda língua (PL2) no X Módulo do Ensino Fundamental da Escola Timbira, promovido pelas Secretarias de Educação do Maranhão e do Tocantins em parceria com a Funai e com o Centro de Trabalho Indigenista. Embora sejam falantes de PL2, com nível de fluência oral intermediário, os alunos timbira apresentaram grandes dificuldades na elaboração de textos escritos. O corpus deste trabalho constituiu-se de trinta textos descritivos, dos quais foram analisados os erros relativos à flexão de número nos nomes, a fim de se detectarem quais problemas poderiam ser decorrentes do input recebido pelo contato com falantes nativos e quais poderiam ser resultado de transferência de parâmetros da língua materna. Também a Teoria dos 4-M de Myers-Scotton e Jake (2000), que traça a relação da ordem de aquisição a quatro tipos de morfemas, forneceu-nos subsídios para atentarmos a universais morfológicos de aquisição que poderiam estar envolvidos nos erros produzidos pelos alunos. Além disso, questões de pluri- e interculturalidade, como a tradição oral indígena, foram contempladas, posto que as línguas e culturas nativa e estrangeira devem se somar, não se sobrepondo uma à outra, mesmo que uma delas seja de uso majoritário no país em que esses povos habitam.


Palavras-chave


português segunda língua; morfologia; flexão nominal; número

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA FILHO, J. C. P. Índices nacionais de desenvolvimento do ensino de português língua estrangeira. In: ALMEIDA FILHO, J. C. P. de; CUNHA, M. J. C. Projetos iniciais em português para falantes de outras línguas. Brasília, DF: EdUnB; Campinas: Pontes Editores, 2007. p. 39-45.

ALVES, F. C. O timbira falado pelos Canela Apãnjekrá – uma contribuição aos estudos da morfossintaxe de uma língua jê. Tese (Doutorado em Linguística) – Unicamp, Campinas, 2004.

AMADO, R. S. Português Segunda Língua: perspectivas para a pesquisa linguística e o o ensino pluri- e intercultural. Papia, n. 22, v. 2, p. 385-398, 2012.

AMADO, R. S. Português como segunda língua para comunidades de trabalhadores transplantados. Revista da SIPLE, v. 2, 2011. Disponível em: . Acesso em: 05 out. 2013.

AMADO, R. S. Aspectos morfofonológicos do Gavião Pykobjê. Tese (Doutorado em Semiótica e Linguística Geral) – USP, São Paulo, 2004.

BECHARA, E. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. revista e ampliada. Rio de Janeiro: Lucerna, 2000.

CÂMARA Jr., J. M. Estrutura da língua portuguesa. 26. ed. Petrópolis: Vozes, 1997.

CASTILHO, A. T. Nova Gramática do Português Brasileiro. São Paulo: Contexto, 2010.

CORDER, P. The significance of Learner’s Errors. International Review of Applied Linguistics, v. 5, n. 4, p. 161-170, 1967.

D’ANGELIS, W. Concordância verbal de número em Kaingang: algumas pistas. Liames, Campinas, n. 4, p. 71-81, 2004.

ELLIS, R. Understanding second language acquisition. Oxford: Oxford University, 1986.

LIMA e SILVA, M. Português indígena Kaingang: uma questão de concordância. Dissertação (Mestrado em Linguística) – IEL, Unicamp, Campinas, 2011.

LOPES, N. S. Aquisição da concordância no português: uma explicação com base na teoria do 4M. Papia, Brasília, v. 15, p. 72-79, 2005.

MYERS-SCOTTON, C.; JAKE, J. L. Four types of morpheme: evidence from aphasia, code switching, and second-language acquisition. In: KLEIN, Wolfgang et al. (Ed.). Linguistics: an interdisciplinary journal of the language sciences, 2000. V. 38-6, p. 1053-1100.

NEMSER, W. Approximative systems of foreign language learners. International Review of Applied Linguistics, v. 9, n. 2, p. 115-124, 1971.

RODRIGUES, A. D. Línguas brasileiras: para o conhecimento das línguas indígenas. 4. ed. São Paulo: Loyola, 2002.

SCHERRE, M. M. Reanálise da concordância nominal em português. 1988. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade federal do Rio de Janeiro _UFRJ, Rio de Janeiro, 1988. 2 v.

SELINKER, L. Interlanguage. International Review of Applied Linguistics, v. 10, p. 201-231, 1972.

TRUJILLO SÁEZ, F. En torno a la interculturalidad: reflexiones sobre cultura y comunicación para la didáctica de la lengua. Porta Linguarum, n. 4, p. 1-15, 2005.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)