O conceito de analogia na obra de diferentes autores do Período Romano

Antonio Carlos Silva de Carvalho

Resumo


Este artigo visa a discutir como certos autores do Período Romano ajudaram a propagar o uso do termo analogia — centro de famosa controvérsia grega sobre a origem da linguagem — no cenário latino: Cícero (106-43 a.C.), muito influenciado pelos antigos monumentos literários e orador modelo para toda a retórica latina, viveu num tempo, incipiente da língua literária romana, em que ensinar as normas do bem falar e do bem escrever coube a escritores de áreas distintas; Suetônio (75-160 d.C.), grande historiador latino, foi secretário particular do imperador Adriano e dedicou seus últimos anos à preparação de um trabalho enciclopédico sobre a história da linguagem e da literatura; Aulo Gélio (nascido em 130 d.C.), rica fonte de informação acerca do conhecimento e dos estudos de sua época, escreveu sobre literatura, filosofia, dialética, aritmética, direito, história e outras.


Palavras-chave


analogia; comparação; Cícero; Suetônio; Aulo Gélio

Texto completo:

PDF

Referências


AILLOUD, H. Suétone – vies des douze Césars. Paris: Les Belles Lettres, 1931. [tome I: “César – Auguste”].

BAILLY, É. Cicéron – letters a Atticus. Paris: Librairie Garnier Frères, 1937. [tome I, livres I-VI].

CARVALHO, A. C. S. O conceito de analogia sob a ótica de Marco Terêncio Varrão. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 42, n. 3, p. 1244-1253, set./dez. 2013.

d'HAUTERIVE, G. R. Dictionnaire des racines des langues européennes. Paris: Librairie Larousse, 1949.

ERNOUT, A.; MEILLET, A. Dictionnaire etymologique de la langue latine – histoire des mots. Paris: Librairie C. Klincksieck, 1951.

MARACHE, R. Aulu-Gelle – les nuits attiques. Paris: Les Belles Lettres, 1978. [tome I, livres I-IV].

MELO, G. C. de. Iniciação à filologia e à linguística portuguesa. Rio de Janeiro: Livraria Acadêmica, 1975.

PAGLIARO, A. Sommario di linguistica arioeuropea. Roma: “L’Universale” Tipografia Poliglotta, 1930. [v. I: “Cenni Storici e Questioni Teoriche”].

PEREIRA, M. H. da R. Estudos de história da cultura clássica: cultura latina. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1989. [v. II].

ROMANELLI, R. C. Os prefixos latinos – da composição verbal e nominal, em seus aspectos fonético, morfológico e semântico. Belo Horizonte: Imprensa da Universidade de Minas Gerais, 1964.

SANDYS, J. E. A short history of classical scholarship – from the sixth century B.C. to present day. Cambridge: University Press, 1915.

SARAIVA, F. R. dos S. Novíssimo dicionário latino-português: etimológico, prosódico, histórico, geográfico, mitológico, biográfico etc. Rio de Janeiro; Paris: Livraria Garnier, 2006.

SAUSSURE, F. de. Cours de linguistique générale. Paris: Payot, 1969.

TEUBNER, D. B. De divinatione / De fato / Timaeus. M. Tulli Ciceronis. Stutgardiae: B. G. Teubneria, 1965. [v. 19, Fasciculus 46 – Bibliotheca Scriptorum Graecorum et Romanorum Teubneriana].


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)