Aspectos culturais revelados pela análise léxico-semântica da unidade lexical pantaneiro

Beatriz Aparecida Alencar

Resumo


Este trabalho realiza um estudo léxico-semântico sobre a unidade léxica pantaneiro que nomina o homem típico do oeste de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso, com o objetivo de examinar a relação entre léxico e ambiente, bem como apontar aspectos culturais revelados pela análise léxico-semântica do item lexical pantaneiro destacando sua relevância regional. A análise pautou-se em dados fornecidos pelo verbete pantaneiro de dicionários da língua portuguesa produzidos nos séculos XVIII, XIX, XX e XXI; de obras lexicográficas de cunho regional e da Tese de Doutorado A linguagem do homem pantaneiro (NOGUEIRA, 1989). O estudo demonstrou a relação léxico-ambiente, apontando aspectos culturais revelados pela análise do item lexical pantaneiro, cujas acepções revelam o vínculo entre o homem e a localidade, com as relações de trabalho e com o sentimento de pertença à região do Pantanal. 


Palavras-chave


léxico; pantaneiro; cultura.

Texto completo:

PDF

Referências


ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS. VOLP – Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. Disponível em: .

AULETE, C. Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa. Versão eletrônica. Rio de Janeiro: Editora Lexikon, 2006.

BORBA, F. Dicionário UNESP do Português Contemporâneo. Editora UNESP, 2004. 470 p.

BLUTEAU, R. Vocabulario portuguez & latino: áulico, anatômico, architectonico... Coimbra: Collegio das Artes da Companhia de Jesus, 1712-1728.

CÂMARA, R. P. Os causos: uma poética pantaneira. 2007. 586 f. Tese (Doutorado em Humanidades) – Faculdade de Filosofia e Letras, Universidade Autônoma de Barcelona, Barcelona. Disponível em: . Acesso em: 03 fev 2015.

CARDOSO, S. Geolinguística: Tradição e modernidade. São Paulo: Parábola, 2010. 200 p.

COSTA, M de F. História de um país inexistente. O Pantanal entre os séculos XVI e XVIII. São Paulo: Estação Liberdade, Livraria Cosmos Editora, 1999. 277 p.

CUNHA, A. G. da. Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. 839 p.

HOUAISS, A. Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Editora Objetiva, Instituto Antonio Houaiss, 2001.

FERREIRA, A. B. de H. Novo Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa. Curitiba: Positivo, 2010. 2272 p.

FIGUEIREDO, C. de. Novo dicionário da Língua Portuguesa. Lisboa: Imprensa Portugal-Brasil, 1899. 1348 p.

FREIRE, L. Grande e novíssimo dicionário da Língua Portuguesa, v. IV. Rio de Janeiro: A noite Editora, 1940. 4209 p.

GARCIA, D. S. da C. Território e Negócios na 'Era dos Impérios': Os Belgas na Fronteira Oeste do Brasil. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, 2009. 360 p.

GUÉRIOS, R. F. M. Dicionário de etimologias da Língua Portuguesa. Curitiba: Ed. Nacional, 1979. 206 p.

ISQUERDO, A. N. Vocabulário do seringueiro: campo léxico da seringa. In: OLIVEIRA, A. M. P. P.; ISQUERDO, A. N. (Org.). As Ciências do Léxico. Lexicologia, Lexicografia e Terminologia. 2. ed. Campo Grande: Editora UFMS, 2001. p. 89-98.

______. Léxico em tempo e espaço: a questão dos regionalismos. In: MARIN, J. R.; VASCONCELOS, C. A. de (Org.). História, região e identidades. Campo Grande: Editora da UFMS, 2003. p. 165-181.

______. De Laguna de los Xarayes a Pantanal: mito e realidade impressos na Toponímia. In: SEABRA, M. C. T. C. de (org.). O Léxico em Estudo. Belo Horizonte: UFMG, 2006. p. 119-135.

MARTINS, G. R. Breve painel etno-histórico de Mato Grosso do Sul. Campo Grande: Ed. UFMS, 2002. 98 p.

NOGUEIRA, A. X. A Linguagem do Homem Pantaneiro. 1989. 383f. Tese (Doutorado em Letras) – Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, 1989.

______. Pantanal: Homem, Cultura. Campo Grande: Ed. UFMS, 2002. 155 p.

ORTÊNCIO, B. Dicionário do Brasil Central. São Paulo: Editora Ática, 1983. 472 p.

PINTO, L. M. da S. Diccionario da Lingua Brasileira. Typographia de Silva, 1832.

SAPIR, E. Linguística como ciência. Rio de Janeiro: Ed. Livraria Acadêmica, 1969. 203 p.

SILVA, J. dos S. V. da; ABDON, M. de M. Delimitação do Pantanal Brasileiro e suas sub-regiões. In: Pesquisa Agropecuária Brasileira. v. 33. Brasília/DF: EMBRAPA, 1998. p. 1703-1711.

SILVA, A. de M. Diccionario da lingua portugueza. 2v. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1922. Fac-símile da segunda edição. Lisboa: Typographia Lacérdina, 1813.

SOUZA, C. A. de; LANI, J. L., SOUSA, J. B. de. Origem e Evolução dos Pantanais. In: VI Simpósio Nacional de Geomorfologia/Regional Conference on Geomorphology 4004- 0001... Goiânia, 2006. Disponível em: . Acesso em: 03 fev 2014.

SOUZA, B. J. de. Dicionário da Terra da Gente do Brasil. 4. ed. Salvador: Ed. Companhia das Letras, 1939. 432 p.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i1.773

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)