O desempenho de crianças em fase de alfabetização em avaliações de leitura e escrita

Mariana Terra Teixeira, Bernardo Kolling Limberger, Augusto Buchweitz

Resumo


Este artigo aborda o desempenho de crianças em fase de alfabetização em testes de leitura, um eixo do projeto ACERTA. O projeto busca a identificação precoce de transtornos de aprendizagem, mais especificamente, a dislexia. Neste artigo, discutimos os resultados dos testes de leitura e escrita aplicados em escolas de Porto Alegre, os quais auxiliam na identificação de crianças em risco de apresentarem dificuldade inesperada para leitura. Os objetivos específicos deste artigo são: a) verificar o desempenho das crianças em fase de alfabetização em testes de leitura e escrita e b) identificar as dificuldades persistentes que possam ser indicativas de risco de transtorno de aprendizagem. Analisamos os resultados da Provinha Brasil, do ditado ortográfico e da leitura de palavras e pseudopalavras. Os resultados são apresentados a partir de uma perspectiva ainda descritiva da amostra. 


Palavras-chave


avaliação de leitura; dislexia;alfabetização.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, A. Aprendizagem infantil: uma abordagem da neurociência, economia e psicologia cognitiva. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 2011. 246 p.

BUCHWEITZ, A. et al. Neural correlates of dyslexia and poor reading: a multicenter study on early indices of reading disability and difficulty. PINHEIRO; Â. M. V.; VILHENA, D. de A. (Eds.). II World Dyslexia Forum. Anais do II World Dyslexia Forum. Belo Horizonte: Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, 2014. p. 71.

CASELLA, E. B.; AMARO JR., E.; DA COSTA, J. C. As bases neurobiológicas da aprendizagem da leitura. In: ARAÚJO, A. (Ed.). Aprendizagem infantil: uma abordagem da neurociência, economia e psicologia cognitiva. Rio de Janeiro: Academia Brasileira de Ciências, 2011. p. 37-78.

COSTA, A. C. et al. Ambulatório de Aprendizagem do Projeto ACERTA (Avaliação de Crianças Em Risco de Transtorno de Aprendizagem): métodos e resultados em dois anos. In: SALLES, J. F.; HAASE, V. G.; MALLOY-DINIZ, L. (Eds.). Neuropsicologia do Desenvolvimento: infância e adolescência. Porto Alegre: Artmed, 2015. p. 151-158.

DEHAENE, S. Os neurônios da leitura: como a ciência explica a nossa capacidade de ler. Tradução de Leonor Scliar-Cabral. Porto Alegre: Editora Penso, 2012. 374 p.

FRITH, U. Beneath the surface of developmental dyslexia. Surface dyslexia, v. 120-121, p. 301-330, 1985.

HOOVER, W. The Importance of Phonemic Awareness in Learning to Read. SEDL Letter, v. XIV, n. 3, p. 9-12, 2002.

INEP. Provinha Brasil – avaliando a educação. Caderno do aluno Leitura, teste 1. Ministério da Educação – Brasil, 2013. 23 p.

MOOJEN, S. Avaliação do desempenho alfabético-ortográfico: ditado balanceado. In: ______. A escrita ortográfica na escola e na clínica. Casa do Psicólogo, 2009. p. 77-103. 182 p.

MORAIS, J. Criar leitores – para professores e educadores. Barueri: Minha editora, 2013.

MORAIS, J.; KOLINSKY, R. Psicolinguística e leitura. In: MAIA, M. (Ed.). Psicolinguística, Psicolinguísticas. São Paulo: Editora Contexto, 2015. p. 129-142.

PIPER, F. K. A influência do método de ensino para a aprendizagem de leitura. 2015. 103 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2015.

SALLES, J. F. Habilidades e Dificuldades de Leitura e Escrita em Crianças de 2ª Série: Abordagem Neuropsicológica Cognitiva. 2005. 307 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

SALLES, J. F. de; PARENTE, M. A. D. M. P. Avaliação da leitura e escrita de palavras em crianças de 2a série: abordagem neuropsicológica cognitiva. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 20, n. 2, p. 220-228, 2007.

SARAIVA, R; MOOJEN, S; MUNARSKI, R. Avaliação da Compreensão Leitora: Textos expositivos. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2007. 104 p.

SHAYWITZ, S. E. et al. Functional disruption in the organization of the brain for reading in dyslexia. Proceedings of the National Academy of Sciences, v. 95, n. 5, p. 2636–2641, 3 mar. 1998.

SHAYWITZ, B. A. et al. Disruption of Posterior Brain Systems for Reading in Children with Developmental Dyslexia. Society of Biological Psychiatry, v. 3223, n. 02, p. 101-110, 2002.

SHAYWITZ, S. Entendendo a dislexia: um novo e completo programa para todos os níveis de problemas de leitura. Tradução de Vinicius Figueira. Porto Alegre: Editora Artmed, 2006. 288 p.

TUNMER, W.; GREANEY, K. Defining Dyslexia. Journal of Learning Disabilities, v. 43, n. 3, p. 229–243, 1 mai. 2010.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v45i2.982

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)