Aquisição da língua escrita pelo surdo: um processo a ser questionado

Lucinéa da Silva Santana

Resumo


Este trabalho tem como objetivo discutir uma das muitas questões complexas que envolvem a educação dos surdos: a aquisição da língua escrita. Para tanto, trazemos alguns aspectos relevantes sobre a educação dos surdos ao longo dos anos e suas consequências no processo educacional. Faremos, também, uma discussão sobre a aquisição da língua materna (CASTRO, 2007), considerando que a língua de sinais ocupa esse lugar para os surdos, para, posteriormente, adentrar na aquisição da língua escrita. Como suporte teórico, buscamos as considerações formuladas no interior da perspectiva interacionista em aquisição da linguagem iniciadas por Cláudia de Lemos (1997, 1999, 2002), para a qual a aquisição da linguagem é um processo de subjetivação; por isso, essa perspectiva afasta-se de concepções que veem a aquisição da linguagem como natural ou efetivada por superação de etapas por meio das quais se atinge, ao final, a condição de falante profi ciente da sua língua materna.


Palavras-chave


aquisição de linguagem; surdez; interacionismo

Texto completo:

PDF

Referências


CASTRO, M. F. C. P. de. Sobre o (im)possível esquecimento da língua materna. In: LIER-DEVITTO, M. F.; ARANTES, L. (Org.). Aquisição e patologias de linguagem. São Paulo: Educ; Fapesp, 2007. p. 135.

CASTRO, M. F. C. P. de. A língua materna e depois. Didáskomai, Montevideo, n. 2, p. 63-76, 2011.

CRUZ, M. C. Alfabetizando crianças surdas: análise da proposta de uma escola especial. 1992. Dissertação (Mestrado em Distúrbios da Comunicação) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1992.

DE LEMOS, C. T. G. de. Los procesos metaforicos y metonímicos como mecanismos de cambio. Substratum, v. 1, n. 1, p. 120-130, 1992.

DE LEMOS, C. T. G. de. Língua e discurso na teorização sobre aquisição de linguagem. Letras de Hoje, v. 30, n. 4, p. 9-28, 1995. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

DE LEMOS, C. T. G. de. Das vicissitudes da fala da criança e da sua investigação. Cadernos de Estudos Linguísticos, n. 42, p. 41-69, 2002.

DE LEMOS, C. T. G. de. Sobre a aquisição da escrita: algumas questões. In: ROJO, R. (Org.). Alfabetização e Letramento: perspectivas linguísticas. São Paulo: Mercado de Letras, 1998 [1995]. p. 13-31.

DE LEMOS, C. T. G. de. Processos metafóricos e metonímicos: seu estatuto descritivo e explicativo na aquisição da língua materna, trabalho apresentado na The Trento Lectures and Workshop on Metaphor and Analoggy organizada pelo Instituto perla Ricerca Scientifi ca e Tecnologica Italiano, Povo, Trento, 1997.

DE LEMOS, C. T. G. de. Desenvolvimento da linguagem e processo de subjetivação. 1999. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

DE LEMOS, C. T. G. de. Questionning the notion of development: the case of language acquisition. Culture & Psychology, v. 6, n. 2, p. 169-182, 2000.

DE LEMOS, C. T. G. de. Das vicissitudes da fala da criança e de sua investigação. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 42, p. 41-69, 2002.

FARIA-NASCIMENTO, S. P.; NASCIMENTO, C. B. Introdução aos estudos linguísticos: Língua de Sinais Brasileira e Língua Portuguesa em foco. Florianópolis: UFSC, 2010. ISBN: 978-85-60522-25-5.

FERNANDES, E. Surdez e linguagem. Porto Alegre: Artmed, 2003.

FERNANDES, S. Práticas de letramento na educação bilíngue para surdos. Curitiba: SEED, 2006a.

FERNANDES, S. Educação bilíngue para surdos: desafi os à inclusão. Curitiba: SEED/SUED/DEE, 2006b.

FERREIRA-BRITO, L. Integração social e educação de surdos. Rio de Janeiro: Bebel, 1993.

FERREIRA-BRITO, L. Por uma gramática da língua de sinais. Rio de Janeiro, Tempo Brasileiro, 2010, [1995].

GÓES, M. C. R. A linguagem escrita de alunos surdos e a comunicação bimodal. Trabalho apresentado para concurso de livre-docência do departamento de Psicologia Educacional, Faculdade de educação, Unicamp, Campinas. 1994.

GÓES, M. C. R. Linguagem, surdez e educação. Campinas: Autores Associados; Editora da Unicamp, 1996. (Educação Contemporânea)

GOLDFELD, M. A criança surda: linguagem e cognição numa perspectiva sociointeracionista. São Paulo: Plexus, 2002

GUARINELLO, A. N. O papel do outro na escrita dos sujeitos surdos. São Paulo: Plexus, 2007.

KLIMA, E.; BELLUGI, U. The signs of Language. Massachusetts: University Press, 1979.

LIDDELL, S. American Sign Language Syntax. Washington, Mouton Publisher. The Hague, 1980.

LIDDELL, S. Think and believe: sequentiality. Language, Washington, v. 60, p. 372-399, 1984.

OCHS, E.; SCHIEFFELIN, B. O impacto da socialização da linguagem no desenvolvimento gramatical. In: FLETCHER, P.; MACWHINNEY, B. Compêndio da linguagem da criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997. p. 75.

PASCHOALIM, M. A.; SPADOTO, N. T. Gramática: teoria e exercícios. ed. ren. São Paulo: FTD, 2008. p. 459.

QUADROS, R. M. Educação de surdos: a aquisição da linguagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

QUADROS, R. M. Efeitos de modalidade de línguas: as línguas de sinais. ETD – Educação Temática Digital, Campinas, v. 7, n. 2, p. 168-178, jun. 2006.

QUADROS, R. M; KARNOPP, L. B. Língua de Sinais Brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. Tradução de Antônio Chelini, José Paulo Paes e Izidoro Blikstein. 28. ed. São Paulo: Cultrix, 2012 [1916].

SCARPA, E. M. Aquisição da Linguagem. In: MUSSALIM, F.; BENTES, A. C. (Org.). Introdução à linguística: domínios e fronteiras. São Paulo: Cortez, 2012. p. 253-254.

STOKOE, W. Sign and Culture: A Reader for Students of American Sign Language.Maryland: Linstok Press, 1960.

STROBEL, K. L.; FERNANDES, S. Aspectos Linguísticos da Libras. PR, SEC, 1998.

WIKIPEDIA, Enciclopédia. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2014.

ZORZI, J. L. Aprender a escrever: apropriação do sistema ortográfi co. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)