O uso variável de artigo definido diante de pronome possessivo na variedade urbana do Português de São Tomé

Autores

Palavras-chave:

Artigo Definido. Pronomes Possessivos, Variação, Português de São Tomé

Resumo

Neste artigo investiga-se o comportamento do artigo definido diante de pronomes possessivos na variedade urbana do Português de São Tomé (PST). Para tanto, utilizam-se dados recolhidos em 17 entrevistas, realizadas em 2009 na capital do arquipélago de São Tomé e Príncipe. Os inquéritos pertencem ao corpus Variedades do Português (VAPOR), do Centro de Linguística da Universidade de Lisboa. Toma-se como base o aporte teórico-metodológico da Teoria da Variação e Mudança (WEINREICH; LABOV; HERZOG, 2006 [1968]), com o intuito de identificar os condicionamentos linguísticos e sociais que concorrem para a ausência do artigo definido na variedade analisada. Os resultados revelam que, na variedade urbana do PST a presença do artigo diante de pronomes possessivos é um fenômeno produtivo (54%), sendo a ausência nesse contexto condicionada por restrições vinculadas à natureza do sintagma em que figura o pronome possessivo, à função sintática do sintagma em que figura o pronome possessivo, ao tipo de posse e à escolaridade do informante. A análise multivariável indicou que os dados não são sensíveis à influência da frequência de uso do crioulo Forro, o que contraria a hipótese inicialmente formulada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danielle Kely Gomes, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Danielle Kely Gomes ocupa o cargo de Professor Adjunto II do Departamento de Letras Vernáculas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, onde atua na Graduação e no Programa de Mestrado Profissional em Letras (PROFLETRAS). É membro colaborador do GT de Sociolinguística da ANPOLL, associada à ABRALIN, à ALFAL e à APL.  Doutora e Mestre em Letras Vernáculas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2012 e 2006, respectivamente), Bacharel e Licenciada em Português/Literaturas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003/2004). Dedica-se a pesquisas em teorias fonológicas, nas interfaces aquisição da linguagem/aprendizagem da escrita, contato linguístico e análises contrastivas entre variedades do Português.

Livia Rodrigues Cordeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Lívia Rodrigues Cordeiro é licencianda do curso de Letras – Português e Literaturas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Dedica-se à investigação da variação do artigo definido diante de pronomes possessivos na variedade do Português de São Tome, sob orientação da Prof.ª e Dr.ª Danielle Kely Gomes (UFRJ). Tem interesse em teorias fonológicas, no fenômeno morfossintático de concordância verbal, em análises contrastivas e comparativas entre variedades do Português e na interface fonologia-sintaxe.

Referências

AFONSO, H. L. Interferências linguísticas: um contributo para o ensino da língua por-tuguesa em S. Tomé e Príncipe. 2009. Dissertação (Mestrado em Língua Portugue¬sa) – Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa, Lisboa, 2009.

BAXTER, A.; LOPES, N. O artigo definido. In: LUCCHESI, D.; BAXTER, A.; RIBEIRO, I. (org.). O Português Afro-Brasileiro. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 319-330.

BAXTER, A.; LOPES, N. Bare definite reference NPs in an afro-brazilian portuguese dialect. Revista Internacional de Lingüística Iberoamericana, Madrid, v. 4, n. 1, p. 55-69, 2006.

BAXTER, A.; LOPES, N. O artigo definido em variação com zero no SN de referência específica: re-estruturação em três variedades do português. Comunicação apresentada no XIV Congresso Internacional ALFAL – Associación de Linguística e Filología de América Latina, Monterrey, México, 17-21 de outubro, 2005.

BRANDÃO, S. F. Variação e o estatuto de variedades do Português. Diadorim. Rio de Janeiro, v. 18, número especial, p. 83-104, 2016.

CALLOU, D.; SILVA, G.M. O. O uso do artigo definido em contextos específicos. In: HORA, D. da (org.). Diversidade Lingüística no Brasil. João Pessoa: Idéia, 1997.

FERRAZ, L. I. The creole of São Tomé. Johannesburg: Witwatersrand University Press, 1979.

FERRAZ, L. I. The origin and development of four creoles in the Gulf of Guinea. African Studies, London, v. 35, n. 1, p. 33-38, 1976.

FIGUEIREDO, C. F. G. Uso variável do artigo definido no português da comunidade de Almoxarife, São Tomé. Journal of Ibero-Romance Creoles, Lisboa, v. 9, n. 1, p. 358-389, 2019.

GONÇALVES, R.; HAGEMEIJER, T. O Português num contexto multilíngue: o caso de São Tomé e Príncipe. Revista Científica da Universidade Eduardo Mondlane. Moçambique, v. 1, n. 1, p. 87-107, 2015.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA. INE: São Tomé e Príncipe em números. 2012. Disponível em: https://www.ine.st/index.php/publicacao/documentos/file/343-12-caracteristicas-educacionais-da-populacao-recenseamento-2012. Acesso em: 28 ago. 2021.

INVERNO, L.; SWOLKIEN, D. O artigo definido zero em dois contextos específicos no português do Brasil e no crioulo de Cabo Verde. Biblos. Coimbra, I, p. 179-192, 2003.

LABOV, W. Principle of linguistic change. v. 2: social factors. Oxford: Blackwell Publishing, 2001.

LABOV, W. Principle of linguistic change. v. 1: internal factors. Oxford: Blackwell Publishing, 1994.

LABOV, W. Sociolinguistic patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972.

LEITE, Y.; CALLOU, D. Como falam os brasileiros. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

LORENZINO, G. Uma avaliação socio-linguística sobre São Tomé e Príncipe. In: DUARTE, I.; LEIRIA, I. (org.). Actas do Congresso Internacional sobre o Português. v. II. Lisboa: Associação Portuguesa de Linguística /Edições Colibri, p. 435-449, 1996.

LUCCHESI, D. The article systems of Cape Verde and São Tomé creole portuguese: general principles and specific factors. Journal of Pidgin and Creole Languages, Amsterdam, v. 8, n. 1, p. 81-108, 1993.

LUCCHESI, D.; BAXTER, A. A transmissão linguística irregular. In: BAXTER, A.; LUCCHESI. D.; RIBEIRO, I. (org.). O português afro-brasileiro. Salvador: EDUFBA, 2009. p. 101-124.

MAGALHÃES, T. V. O uso de artigo definido diante de pronome possessivo em textos portugueses do século XVI a XIX. Leitura, Maceió, v. 1, n. 47, p. 123-143, jun. 2011.

MENON, O. P. S. Presença/ausência de artigos diante de nomes próprios no português do Brasil (PB). In: ANAIS DO V ENCONTRO DA REDE SUL LETRAS. Tubarão. Anais ... UNISUL, p. 729-738, 2016.

SANTIAGO, A. M.; AGOSTINHO, A. L. Situação linguística do português em São Tomé e Príncipe. A cor das Letras, Feira de Santana, v. 21, n. 1, p. 39-61, 2020.

SCHEI, A. O artigo definido frente a pronomes possessivos na literatura brasileira do século XIX. Revista da ABRALIN, v. 8, n. 2, p. 15-44, jul./dez. 2009.

SILVA, G. M. O. Estudo da regularidade na variação dos possessivos no português do Rio de Janeiro. 1982. Tese (Doutorado em Linguística). Rio de Janeiro: Faculdade de Letras/UFRJ, 1982.

THOMASON, S. G.; KAUFMAN, T. Language contact, creolization and genetic linguistics. Berkeley: University of California Press, 1988.

WEIREICH, U. Languages in contact: findings and problems. New York: Mounton, 1953.

WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Tradução Marcos Bagno. São Paulo: Parábola, 2006 [1968].

WINFORD, D. An introduction to contact linguistics. Oxford: Blackwell Publishing, 2003.

Downloads

Publicado

28-12-2021

Como Citar

Kely Gomes, D., & Cordeiro, L. R. . (2021). O uso variável de artigo definido diante de pronome possessivo na variedade urbana do Português de São Tomé. Revista Do GEL, 18(3), 95–114. Recuperado de https://revistas.gel.org.br/rg/article/view/3159

Edição

Seção

Edição Temática