#Marcarporque-funções sociorretóricas das hashtags no twitter

Francisco ALVES FILHO, Bruno Diego de Resende CASTRO, Leila Rachel Barbosa ALEXANDRE

Resumo


Este trabalho examina as funções sociorretóricas que as hashtags desempenham no Twitter. A relevância deste estudo reside na possibilidade de entendimento mais consistente
e funcional das potencialidades de interação e ação sociorretóricas disponibilizadas pelo Twitter. Temos como base os Estudos Retóricos de Gêneros (MILLER, 2009; DEVITT, 2004), que, além de possibilitar o exame retórico dos gêneros, também delineiam análises sobre seus constituintes, elementos que acreditamos serem, em grande parte, responsáveis pelas ações praticadas com os gêneros. Também são observadas as noções de Boyd, Golder
e Lotan (2010) e Huang, Thornton e Efthimiadis (2010), autores que refl etem sobre o surgimento e desenvolvimento das hashtags no Twitter. Nesse estudo, são abordados os
conceitos de hipertexto de Marcuschi (2001) e Koch (2007), além das noções de comunidades, coletividades e redes, analisadas a partir de Devitt (2004) e Santaella e Lemos (2010), observando como (e se) esses conceitos abrangem as ações que são produzidas pelos tuiteiros com o uso das hashtags. Verifi camos que as hashtags realizam atividades discursivas que dependem de fatores como: relação entre o perfi l e a hashtag, acontecimento relevante na sociedade, mobilização social, entre outros.


Palavras-chave


Estudos sociorretóricos. Twitter. Hashtags.

Texto completo:

PDF

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.