O padrão entoacional das sentenças neutras do português falado em São Tomé: uma análise preliminar

Gabriela Braga

Resumo


O presente trabalho apresenta uma análise preliminar do padrão entoacional das sentenças declarativas neutras do português falado na ilha de São Tomé (PST), em São Tomé e Príncipe, país africano de colonização portuguesa, a fim de traçar semelhanças e diferenças dessa variedade com as demais já estudadas. Para isso, descrevemos a associação de eventos tonais ao contorno entoacional desse tipo de sentença em PST e comparamos nossos resultados com os obtidos para outras variedades de português já descritas na literatura. Concluímos apontando que o PST possui características que o aproximam das variedades de português brasileiro e da variedade falada em Guiné-Bissau, embora o PST apresente características singulares.


Palavras-chave


fonologia; prosódia; português de São Tomé

Texto completo:

PDF

Referências


AGOSTINHO, A. L. S. Fonologia e método pedagógico do lung’Ie. 2014. 425 f. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014.

ALEXANDRE, N. et al. A formação de frases relativas em português oral de Cabo Verde e de São Tomé. In: COSTA, A.; FALÉ, I.; BARBOSA, P. (Eds.). Textos seleccionados do XXVI Encontro Nacional da APL 2010, Lisboa: APL, 2011. p. 17-34.

ARAÚJO, G. A. Empréstimos recentes do português, variação fonética e a sílaba na língua são-tomense da ilha de São Tomé. PAPIA, Brasília, v. 17, p. 55-66, 2007.

BAXTER, A. N. Semicreolization? The restructured Portuguese of the Tongas of São Tomé, a consequence of L1 acquisition in a special contact situation. Journal of Portuguese Linguistics, Lisboa, v. 1, p. 7-39, 2002.

BOERSMA, P.; WEENINK, D. Praat: doing phonetics by computer (Version 5.3.82) Computer Program, 2014. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2016.

CIA FACTBOOK. CIA: The world factbook. Disponível em: . Acesso em: 13 jan. 2016.

CRUZ, M. Prosodic variation in European Portuguese: phrasing, intonation and rhythm in central-southern varieties. 2013. 176 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de Lisboa, Lisboa, 2013.

CUNHA, C. S. Entoação regional no português do Brasil. 2000. 201 f. Tese – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2000.

D’IMPÉRIO, M. et al. Intonational Phrasing in Romance: The role of prosodic and syntactic structure. In: FROTA, S.; VIGARIO, M.; FREITAS, M. J. (Eds.). Prosodies. Phonetics & Phonology Series. Berlin: Mouton de Gruyter, 2005. p. 59-97.

ELORDIETA, G.; FROTA, S.; VIGÁRIO, M. Subjects, objects and intonational phrasing in Spanish and Portuguese. Studia Linguistica, v. 59, n. 2-3, p. 110-143, 2005.

FERNANDES, F. R. Tonal association in neutral and subject-narrow-focus sentences of Brazilian Portuguese: a comparison with European Portuguese. Journal of Portuguese Linguistics, n. 5-6, p. 91-115, 2007a.

______. Ordem, focalização e preenchimento em português: sintaxe e prosódia. 2007b. 415 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007b.

FERRAZ, L. I. The creole of São Tomé. Johannesburg: Witwatersrand University Press, 1979.

FROTA, S. Prosody and focus in European Portuguese: phonological phrasing and intonation. New York: Garland Publishing, 2000.

______. The intonational phonology of European Portuguese. In: JUN, S.-A. (Ed.). Prosodic Typology II. Oxford: Oxford University Press, 2014. p. 6-42.

FROTA, S. et al. Intonational variation in Portuguese: European and Brazilian varieties. In: FROTA, S.; PRIETO, P. (Eds.). Intonation in Romance. New York: Oxford University, 2015. p. 235-283.

FROTA, S.; VIGÁRIO, M. Aspectos de prosódia comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. In: CASTRO, R. V.; BARBOSA, P. (Org.). Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Coimbra: APL, 2000. v. 1, p. 533-555.

______. Intonational phrasing in two varieties of European Portuguese. In: RIAD, T.; GUSSENHOVEN, C. (Eds.). Tones and Tunes. v. 1. Berlin: Mouton de Gruyter, 2007. p. 265-291.

HAGEMEIJER, T. As línguas de São Tomé e Príncipe, Revista de Crioulos de Base Lexical Portuguesa e Espanhola, v. 1, p. 1-29, 2009.

______. The Gulf of Guinea Creoles: genetic and typological relations, Journal of Pidgin and Creole Languages, v. 26, n. 1, p. 111-154, 2011.

HAYES, B.; LAHIRI, A. Bengali intonational phonology. Natural Language and Linguistic Theory, v. 9, n. 1, p. 47-96, 1991.

HLIBOWICKA-WĘGLARZ, B. A origem dos crioulos de base lexical portuguesa no Golfo da Guiné. Romanica Cracoviensia, Kraków, v. 11, p. 177-185, 2012. Disponível em: . Acesso em: 28 jun. 2016.

HOLM, J. Pidgins and creoles. v. 2. Cambridge: Cambridge University Press, 1989.

LADD, D. R. Intonational Phonology. Cambridge, Mass.: CUP, 2008 [1996].

MAURER, P. L’Angolar: Un Créole Afro-Portugais parlé à São Tomé. Hamburg: Helmut Buske Verlag, 1995.

______. Principense. Grammar, texts, and vocabulary of the Afro-Portuguese creole of the Island of Príncipe, Gulf of Guinea. London: Battlebridge Publications, 2009.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic Phonology. Dordrecht: Foris Publications, 1986.

PIERREHUMBERT, J. The phonology and phonetics of English intonation. 1980. 402 f. Tese (PhD) – MIT, Cambridge, Mass, 1980.

ROUGÉ, J. A inexistência de crioulo no Brasil. In: FIORIN, J. L.; PETTER, M. (Org.). África no Brasil: A formação da língua portuguesa. 2. ed. São Paulo: Contexto, 2013. p. 63-73.

SANTOS, V. G. Entoação do contorno neutro do português de Guiné-Bissau: uma comparação com o português brasileiro. 2015. 226 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

SANTOS, V. G.; FERNANDES-SVARTMAN, F. R. O padrão entoacional neutro do português de Guiné-Bissau: uma comparação preliminar com o português brasileiro. Estudos Linguísticos, São Paulo, v. 43, p. 48-63, 2014.

SELKIRK, E. O. Phonology and syntax: the relation between sound and structure. Cambridge, Mass.: The MIT. Press, 1984.

TENANI, L. E. Domínios prosódicos no português. 2002. 317 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

TRUCKENBRODT, H.; SÂNDALO, M. F. S.; ABAURRE, M. B. M. Elements of Brazilian Portuguese intonation. Journal of Portuguese Linguistics, v. 8, p. 75-114, 2009.

VIGÁRIO, M. The prosodic word in European Portuguese. Berlin-New York: Mouton de Gruyter, 2003.

VIGÁRIO, M.; FERNANDES-SVARTMAN, F. R. A atribuição de acentos tonais em compostos no português do Brasil. In: BRITO, A. M. et al. (Org.). XXV Encontro da Associação Portuguesa de Linguística: Textos Seleccionados, Porto: Tip. Nunes Ltda., Maia, v. 1, p. 769-786, 2010.

VIGÁRIO, M.; FROTA, S. The intonation of Standard and Northern European Portuguese. Journal of Portuguese Linguistics. Special Issue on Portuguese Phonology edited by W. L. Wetzels, v. 2, n. 2, p. 115-137, 2003.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v46i1.1661

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)