Orações concessivas introduzidas por embora: uma análise Discursivo-Funcional

Talita Storti Garcia

Resumo


Este artigo apresenta uma descrição das orações concessivas introduzidas por embora no português falado no noroeste do Estado de São Paulo com base na teoria da Gramática Discursivo-Funcional. Por meio da caracterização morfossintática, semântica e pragmática dessas orações, verifica-se em que Níveis e em que camadas tais construções atuam. Os resultados mostram que essas construções tendem a se constituírem no domínio pragmático, relacionando-se mais especificamente aos aspectos interacionais da língua.


Palavras-chave


concessão; português falado; embora; Gramática Discursivo-Funcional

Texto completo:

PDF

Referências


BAGNO, M. Gramática pedagógica do português brasileiro. São Paulo: Parábola, 2011.

BARTH, D. “That’s true, although not really, but still”: expressing concession in spoken English. In: COUPER-KUHLEN, E.; KORTMANN, B. (Ed.). Cause, condition, concession, contrast cognitive and discourse perspectives. Berlin: Mounton de Gruyter, 2000. p. 411-437. (Topics in English Linguistics, 33).

CASTILHO, A. T. Nova gramática do português brasileiro. São Paulo: Contexto, 2010.

CEGALLA, D. P. Novíssima gramática da língua portuguesa. 28. ed. São Paulo: Nacional, 1985.

COUPER-KUHLEN, E.; THOMPSON, S. A. Concessive patterns in conversation. In: COUPER-KUHLEN, E.; KORTMANN, B. (Ed.). Cause, condition, concession, contrast cognitive and discourse perspectives. Berlin: Mounton de Gruyter, 2000. p. 381- 410.

CREVELS, M. Concession in spanish. In: HANNAY, M.; BOLKESTEIN, A. M. (Ed.). Functional grammar and verbal interaction. Amsterdam: John Benjamins, 1998. p. 129-148.

CUNHA, C. F.; CINTRA, L. Nova gramática do português contemporâneo. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

CUNHA, C. F.; CINTRA, L. Nova gramática do português contemporâneo. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001.

DIK, S. The theory of functional grammar: the structure of the clause. Dordrecht: Foris Publications, 1989.

GARCIA, T. S. As relações concessivas no português falado sob a perspectiva da Gramática Discursivo-Funcional, 2010. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos – Área de concentração: Análise Linguística) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho, Campus de São José do Rio Preto. 2010.

GARCIA, T. S.; PEZATTI, E. G. Orações concessivas independentes à luz da Gramática Discursivo-Funcional. ALFA, São Paulo, v. 57, n. 2, p. 475-494, 2013.

GONÇALVES, S. C. L. G. Banco de dados Iboruna: amostras eletrônicas do português falado no interior paulista. Disponível em: . Acesso em: 21 mar. 2010.

GÜNTHNER, S. From concessive connector to discourse marker: the use of obwohl in everyday German interaction. In: COUPER-KUHLEN, E.; KORTMANN, B. (Ed.). Cause, condition, concession, contrast cognitive and discourse perspectives. Berlin: Mounton de Gruyter, 2000. p. 339-468. (Topics in English Linguistics, 33).

HENGEVELD, K.; MACKENZIE, J. L. Functional Discourse Grammar: a typologically based theory of language structure. Oxford: University Press, 2008.

HENGEVELD, K.; MACKENZIE, J. L. Alinhamento interpessoal, representacional e morfossintático na Gramática Discursivo-Funcional. DELTA, São Paulo, v. 25, n. 1, 2009. Disponível em: . Acesso em: 16 maio 2014.

HENGEVELD, K.; MACKENZIE, J. L. Gramática Discursivo-Funcional. Tradução de M. M. Dall’Aglio-Hattnher. In: SOUZA, E. R. Funcionalismo Linguístico: novas tendências teóricas. São Paulo: Contexto, 2012.

ILARI, R. As Conjunções. In: ILARI, R.; NEVES, M. H. M. Gramática do português culto falado no Brasil: classes de palavras e processos de construção. Campinas: Editora da Unicamp, 2008, v. 2. p. 809-864.

JUBRAN, C. C. A. S. Parentetização. In: JUBRAN, C. C. A.; KOCH, I. G. V. (Org.). Gramática do português culto falado no Brasil: construção do texto falado. Campinas: Editora da Unicamp, 2006, v. 1. p. 301-357.

KÖNIG, E. On the history of concessive connectives in English, diachronic and synchronic evidence. Lingua, Amsterdam, v. 66, n. 1, p. 1-19, 1985.

KROON, C. Discourse markers, discourse structure and Functional Grammar. In: CONOLLY, H. J. (Ed.). Discourse and pragmatics in Functional Grammar. New York: Mounton de Gruyter, 1997. p. 17-32.

MIZUNO, Y. Although clauses in English discourse: a functional analysis. 2007. 194f. Tese (Doutorado) – The Graduate School of Letters, Universidade de Hokkaido, Sapporo. 2007.

NEVES, M. H. M. Gramática de usos do português. São Paulo: Editora Unesp, 2000.

NEVES, M. H. M. et al. As construções hipotáticas. In: ILARI, R.; NEVES, M. H. M. Gramática do português culto falado no Brasil: classes de palavras e processos de construção. Campinas: Editora da Unicamp, 2008, v. 2. p. 937-1015.

PÉREZ QUINTERO, M. J. Adverbial subordination in English: a functionalist approach. Amsterdam: Rodopi, 2002.

STASSI-SÉ, J. C. Subordinação discursiva no português à luz da gramática discursivo-funcional. 2012. 194f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) – Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, São José do Rio Preto. 2012.

COUPER-KUHLEN, E.; KORTMANN, B. (Ed.). Cause, condition, concession, contrast cognitive and discourse perspectives. Berlin: Mounton de Gruyter, 2000. p. 411-437. (Topics in English Linguistics, 33).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)