Gêneros do discurso e multiletramentos: uma discussão dialógica

Rosineide de Melo

Resumo


Este artigo tem por objetivo apresentar as releituras acerca de conceitos fundantes do Círculo de Bakhtin articulados à diversidade de linguagens em contexto multicultural ou multiletramentos característicos dos textos contemporâneos. Especificamente, temos considerado que o ponto de imbricação entre a teoria dos gêneros do discurso e os multiletramentos está na capacidade de a primeira se manter inacabada e, portanto, com possibilidades de abrigar novos textos com o hibridismo constitutivo dessas novas modalidades, formas e semioses. A partir das reflexões teórico-metodológicas, apresentamos um recorte de protótipo didático inspirado na pedagogia dos multiletramentos, esta discutida pelo Grupo de Nova Londres, em diálogo com a concepção revisitada de gêneros do discurso.


Palavras-chave


gêneros do discurso; multiletramentos; protótipo didático

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, [1979] 2003.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ensino Médio. 2000a. Disponível em: . Acesso em: 3 nov. 2012.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais PCN+: Ensino Médio. Orientações educacionais complementares. Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. 2000b. Disponível em: . Acesso em: 3 nov. 2012.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHENEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, B.; DOLZ, B. (Org.). Gêneros orais e escrito na escola. Tradução de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas/SP: Mercado de Letras, 2004. p. 95-128.

GRUPO DE NOVA LONDRES. A pedagogy of multiliteracies: Designing social futures. Harvard Educational Review, v. 66, n. 1, 1996. Disponível em: . Acesso em: 2 nov. 2012.

KALANTZIS, M.; COPE, B. Designs for learning. E-Learning, v. 1, n. 1, 2004, p. 38-92. In: KNOBEL, M.; LANKSHEAR, C. (Org.). A new literacies sampler. New York: Peter Lang, 2007.

KNOBEL, M.; LANKSHEAR, C. (Org.) A new literacies sampler. New York: Peter Lang, 2007.

MACHADO, I. Gêneros digitais e suas fronteiras na Cultura Tecnológica. Revista Educação e Tecnologia. Periódico Técnico Científico dos Programas de Pós-Graduação em Tecnologia dos CEFETs – PR/MG/RJ. 1999.

ROJO, R. H. R. Modelização didática e planejamento: duas práticas esquecidas do professor? In: KLEIMAN, A. B. (Org.). A formação do professor: perspectivas da linguística aplicada. Campinas: Mercado das Letras, 2001. p. 313-335.

ROJO, R. H. R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009.

ROJO, R. H. R. Alfabetismo(s), letramento(s), multiletramento(s): Desafios contemporâneos à Educação de Adultos. In: COSTA, R. P.; CALHAU, S. (Org.) ...E uma educação pro povo, tem? Rio de Janeiro: Caetés, 2010. p. 75-90.

ROJO, R. H. R. Apresentação: Protótipos didáticos para os multiletramentos. In: ROJO, R. H. R.;

MOURA, E. (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012a. p. 7-10.

ROJO, R. H. R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagem na escola. In: ROJO, R. H. R.; MOURA, E. (Org.). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012b. p. 11-31.

ROJO, R. H. R. O papel dos materiais didáticos no ensino de Português como língua materna. 2012c. Em preparação. Disponível na pasta da disciplina LP201, 2o semestre/2012.

ROJO, R. H. R. A teoria dos gêneros discursivos do Círculo de Bakhtin e os multiletramentos. In: ROJO, R. (Org.). Multiletramentos e as TICs: escol@ conect@d@. São Paulo: Parábola Editorial. 2013. p. 9-32.

SANTAELLA, L. Linguagens líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)