A prática escolar de ensino de gêneros do discurso argumentativo: pedagogia da dessubjetivação

Luciano Novaes Vidon

Resumo


Quais as concepções, propostas didático-pedagógicas e práticas de produção de textos argumentativos que encontramos no contexto atual do ensino de língua portuguesa? Essa questão se faz pertinente, no momento, tendo-se em conta as mudanças vislumbradas para o ensino de língua portuguesa nos últimos anos, em especial a partir da implementação dos Parâmetros Curriculares Nacionais, em 1998. Este artigo tem como objetivo discutir alguns dados que refletem o atual estado desse processo ensino-aprendizagem. Com base em uma concepção dialógica de linguagem, segundo Bakhtin/Voloshinov (2003), procuramos analisar marcas de uma tensão entre subjetividade e dessubjetivação em materiais didáticos trabalhados para o ensino de gêneros do discurso argumentativo e, também, em textos produzidos por estudantes de ensino médio, em situações diversas de enunciação nesse domínio do discurso.


Palavras-chave


discurso; subjetividade; Gêneros do Discurso Argumentativo.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)