A teoria da antropologia da civilização: tradução para a língua inglesa do habitus cultural brasileiro de Darcy Ribeiro

Talita Serpa

Resumo


O principal objetivo deste trabalho é investigar os comportamentos linguístico-sociais de tradutores diante dos limites culturais na tradução, analisando, para isso, o processo tradutório para a língua inglesa da terminologia antropológica desenvolvida por Darcy Ribeiro. Para tanto, nos valemos de um corpus paralelo composto pelas obras O processo civilizatório (1968) e O povo brasileiro (1995) e pelas respectivas traduções, realizadas por Meggers e Rabassa. A metodologia
utilizada foi dos Estudos da Tradução Baseados em Corpus (BAKER, 1993, 1995; 1996, 1999; CAMARGO, 2005, 2007), da Linguística de Corpus (BERBER SARDINHA, 2004, 2000) e da Terminologia (BARROS, 2004). No tocante à análise dos dados, adotamos a Sociologia da Tradução, além do conceito de habitus, proposto pelo sociólogo Pierre Bourdieu (1980a).


Palavras-chave


Estudos da Tradução Baseados em Corpus; Linguística de Corpus; Terminologia Antropológica; Darcy Ribeiro; habitus cultural e tradutório.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)